11 curiosidades sobre o tempo

curiosidades sobre o tempo
O tempo é inerente às nossas vidas e a tudo o que fazemos. A própria vida é definida pela passagem do tempo. Nossas rotinas são regidas por relógios, assim como nossos programas de TV favoritos. Algumas pessoas têm muito tempo em suas mãos, enquanto outras sentem que o tempo está se esgotando. Depois, há aqueles presos no passado, aqueles que só olham para o futuro e aqueles que vivem o aqui e agora. Para os que querem aprender mais sobre este conceito que rege nossas vidas, aqui estão 11 curiosidades sobre o tempo para aumentar seu conhecimento de trivia.

1. A quarta dimensão

O tempo pode ser definido como uma progressão de eventos. Ele se move apenas para frente e nunca para trás. É impossível tocá-lo, cheirá-lo ou vê-lo, mas porque pode ser medido, às vezes é considerado a quarta dimensão da realidade.

2. Ninguém vive no presente

Apesar da popularidade de expressões como “viver o presente” ou “aproveitar o aqui e agora”, a verdade é que não existe presente ou agora.

O cérebro humano tarda aproximadamente 80 milissegundos para observar e interpretar qualquer evento. Em outras palavras, o que entendemos como “agora” já aconteceu há 80 milissegundos atrás. Os humanos vivem no passado, mesmo que o atraso seja mínimo.

3. A ciência da horologia

A ciência de medir o tempo e a arte de fazer relógios e outros dispositivos para indicar o tempo compartilham o mesmo nome: horologia. Surpreendentemente, esta é uma das curiosidades sobre o tempo que as pessoas mais parecem desconhecer.

4. O tempo pode ser subjetivo

Não é possível parar o relógio, nem o acelerar ou o tornar mais lento. No entanto, todos estão familiarizados com a sensação de que o tempo passa muito mais rápido quando você está se divertindo ou tem um prazo se aproximando, ao contrário de quando você está entediado ou no trabalho, quando os ponteiros do relógio parecem se mover em um ritmo incrivelmente lento.

Não, seu relógio está/não estava quebrado nessas horas. A culpa é do seu cérebro. Quando você diz "não notei o tempo passando", você fala a verdade. Quando o cérebro está sendo estimulado ou está focado em alguma coisa, ele tende a ignorar a passagem do tempo. Pelo contrário, quando você está entediado ou fazendo uma tarefa desagradável, seu cérebro fica mais atento ao tique-taque do relógio, fazendo com que pareça que o tempo está passando mais devagar.

5. A história é mais longa do que você pensa

Os cientistas acreditam que a Terra tem aproximadamente 4,54 bilhões de anos e a civilização como a conhecemos tem apenas 6.000 anos. Nesse período, muitas coisas aconteceram como sabemos das aulas de história. No entanto, quando estudamos civilizações históricas, tendemos a pensar nelas como eventos únicos e esquecemos que podem ter se estendido por séculos.

Um bom exemplo disso é a civilização egípcia, com suas pirâmides e faraós. Você pode se surpreender ao descobrir que a famosa Cleópatra viveu mais perto da nossa era da internet do que da construção das pirâmides.

6. Quanto mais rápido você se move, mais lento o tempo passa

Esta é uma das curiosidades sobre o tempo mais conhecidas, mas nunca deixa de surpreender. De acordo com a teoria da relatividade especial de Albert Einstein, quanto mais rápido um corpo se move, mais lento o tempo passa.

Se um gêmeo vivesse na Terra e o outro viajasse pelo espaço, ao voltar para casa, o viajante seria muito mais jovem que seu irmão. O astronauta Scott Kelly é um exemplo. Apesar de ter nascido vários minutos depois de seu irmão gêmeo, ao retornar à Terra depois de passar quase um ano morando na Estação Espacial Internacional, ele era na verdade 5 milissegundos mais novo que seu irmão.

7. O GMT só foi estabelecido no século XVII

O Tempo Médio de Greenwich (Greenwich Mean Time), mais conhecido como GMT, só foi estabelecido em 1675 pelo Observatório Real de Greenwich. Seu objetivo era ajudar os marinheiros a determinar sua longitude no mar usando a diferença de horário para o GMT como ponto de referência.

Fora desse escopo, o tempo solar continuou sendo usado como a principal medida de tempo. Isso significa que, embora o GMT tenha sido estabelecido na Inglaterra, o país ainda observava tempos diferentes dependendo da posição do sol em cada cidade.

8. O tempo padronizado chegou com as ferrovias

Até o século XIX, o tempo solar ainda era usado para sincronizar os relógios. Isso apresentou um problema para as ferrovias que tinham que criar centenas de horários para chegadas e partidas em cada cidade.

Para tentar resolver esse problema, as ferrovias da Inglaterra começaram a usar o horário de Londres como horário padrão para o país em 1840. Em 1883, as companhias ferroviárias dos EUA e do Canadá seguiram o exemplo, criando um sistema de fusos horários padronizados semelhante ao que vemos hoje.

9. Um trem perdido resultou nos fusos horários

Depois de perder um trem, o engenheiro Sandford Fleming decidiu tentar encontrar uma maneira de padronizar o tempo. Ele propôs um sistema conhecido como “tempo cósmico”, no qual o mundo seria dividido em 24 fusos horários abrangendo 15 graus de longitude cada, com o tempo sendo ajustado por um relógio imaginário no centro da Terra. Sua proposta foi rejeitada, mas se tornou a base para o que hoje conhecemos como Tempo Universal.

10. A China tem apenas um fuso horário

Existem 24 fusos horários no total, divididos de acordo com a longitude da Terra. No entanto, por razões políticas, existem algumas exceções para acomodar os limites de alguns países dentro de um único fuso horário. A China é um exemplo.

Se a regra da longitude se aplicasse, a China teria 5 fusos horários diferentes em seu território, mas por razões práticas, apenas o fuso horário de Pequim, a capital, é observado. Isso dá origem a situações curiosas. Por exemplo, Urumqi, na parte oeste do país, desfruta em média de uma hora a mais de luz solar em comparação com Pequim, mesmo que ambas as cidades sigam o mesmo relógio.

Outro fato interessante que surge dessa situação: se você cruzar a fronteira da China para o Afeganistão, precisará ajustar seu relógio para 3,5 horas a menos. Confira nosso relógio mundial se não acredita.

11. A França tem 12 fusos horários

Ao contrário da China, a França adotou diferentes fusos horários para seu território, tendo um total de 12 fusos horários. O curioso, neste caso, é que o próprio país da França observa apenas um único fuso horário. Os 11 restantes são observados em seus territórios ultramarinos.

 

Esperamos que você tenha gostado de conhecer esses fatos curiosos sobre o tempo e que eles tenham servido como um impulso para o seu conhecimento geral. E se você quiser continuar sua jornada de aprendizado, não deixe de conferir também nosso blog para conhecer 7 curiosidades sobre relógios também!

Outros artigos

App
Rádio Despertador
Acorde mais facilmente com sua rádio favorita!
by AppGeneration Software
star star star star star

Compartilhe com os seus amigos